quarta-feira, 16 de julho de 2008

ANTÓNIO ALEIXO


António Aleixo nasce em 18 de Fevereiro de 1899 em Vila Real de Santo António e falece em 16 de Novembro de 1949 em Loulé.Foi guardador de cabras, cantor popular de feira em feira, soldado, polícia, tecelão, servente de pedreiro em França, “poeta cauteleiro”.Apesar de semi-analfabeto deixa a seguinte obra escrita que o Dr. Joaquim Magalhães teve o cuidado de passar a limpo: «Este livro que vos deixo», «O Auto do Curandeiro», «O Auto da Vida e da Morte», o incompleto «O Auto do Ti Jaquim» e «Inéditos».

1 comentário:

margarida disse...

"Dizem que pareço um ladrão,
Mas há daqueles que conheço,
Que não parecendo o que são,
São aquilo que eu pareço!"

António Aleixo