quarta-feira, 25 de março de 2009

CÉSAR CARVALHEIRA UMA ALTERNATIVA FALHADA!...


Comentário anónimo sobre César carvalheira:

“Carvalheira surge no PSD pelas mãos de Ângelo Correia. Na altura Carvalheira era presidente do partido socialista na Mealhada e candidato para a Câmara. Ângelo Correia a pedido de Gilberto Madail desafiou Carvalheira para mudar de camisola prometendo-lhe altos voos. Carvalheira tanto quis voar que aterrou perto. Madail deixou-o cair da Federação e Ângelo Correia como não o conhecia pensava ter encontrado uma grande bisca. Pois enganou-se e o povo não gostou do vira casacas. (...) E todos aqueles que na altura acharam que Carvalheira era uma boa aquisição já se arrependeram. Falecido Prof. Alberto, Quim Luxo, Hilário, Manuel Barbeiro, Elísio... Nenhum deles conseguiu educar o homem e fazer dele gente. Ângelo Correia já demonstrou que só usou o partido em seu proveito, é um homem de negócios e nada mais.”


O comentário anónimo que têm vindo à praça pública através dos blogues mealhadenses á cerca de César Carvalheira, só têm vindo dar razão ao que já escrevi a respeito da ideologia deste senhor, que é hoje o candidato a presidente da câmara da Mealhada nas listas do PSD.
Sempre liguei aos seus interesses pessoais como empreiteiro de obras públicas, porque era a sua actividade principal no momento da sua troca de Partido, até porquê era o presidente do PS Mealhada, e o candidato mais bem colocado para as autárquicas nas listas do PS na época, mas a sua troca do PS por o PSD valeu-lhe a derrota a favor de Marqueiro do PS.
Isto porquê? Porque o povo não é "parvo" como por vezes alguns o tomam.

Todos nós temos o direito de mudar de partido, porque não acreditamos no projecto, nos líderes, ou porque não cumprem com o que nos foi prometido. Agora, César não é o caso, até porque estava como líder de um partido, em que podia definir as linhas de orientação do partido para o seu concelho, mas como já ele disse a um jornal, o governo era do PSD, era Cavaco o primeiro-ministro de Portugal e com maioria absoluta. E César disse ainda â pouco tempo, "que para fazer mais pela Mealhada tinha de estar no PSD".
Algo em que numa acreditei, e sempre rebati com os seus interesses pessoais, até porque na época e por causa das incompatibilidades, a sua empresa de construção civil mudou de nome e gerencia, algo estranho para mim e para quem estava atento.
E este comunicado anónimo só comprova as minhas razões de desconfiança à pessoa do presidente do PSD Mealhada, bem como ao candidato à câmara da Mealhada. Até porque mostra muito mais do carácter deste nosso concidadão, algo mais perturbante para os mealhadenses. Porque mostra bem a sua personalidade interesseira, pouco circunspecta nos problemas dos cidadãos mealhadenses, visto que neste comentário agora divulgado mesmo como anónimo, mostra bem quem é César Carvalheira, e mostra que a pessoa que o divulga é um profundo conhecedor da dita personalidade (César), mas que se quer manter no anonimato, talvez com medo de represálias.
Agora pergunto, será que a Mealhada precisa de um candidato deste tipo?
O PSD não teria um candidato com interesses em servir o concelho?
Mais a democracia na Mealhada, precisa de alternativas credíveis, sem interesses pessoais, sem propósitos de subserviência, mas sim com fundamentos coerentes de serviço à comunidade, e não em seu préstimo.

Algo que cada vez é mais preciso na Mealhada, servir, e não ser servido!...

7 comentários:

Anónimo disse...

Finalmente alguém conta a verdade. É uma podridão. Até contra Marqueiro o Carvalheira perdeu. Marqueiro era um estranho, ninguém o conhecia. Mas ganhou porque o povo não é parvo. Sabe bem de que é que Carvalheira andava ao cheiro. Carvalheira será sempre um vira casacas

SILÊNCIO CULPADO disse...

Este é um caso paradigmático do que se passa em diferentes autarquias do País. A credibilidade dá lugar à desconfiança e os lobbies proliferam com a conivência do PS e do PSD que para isto não são rivais e mantém os seus acordos tácitos.
Até quando?


Abraço

Anónimo disse...

Carvalheira pode parecer mais boçal e mais truculento do que seria indicado para um político, que, para levar a água ao seu moínho deve APARENTAR uma boa camada de verniz, ser polido e delicado.
Mas convém dizer outras verdades:
1 - O homem veio do nada, fez-se a si próprio. Será que isso não tem valor? Não conta para nada a sua experiência de vida e o seu sucesso?
2 - Diz-se que o homem terá cometido algumas tropelias, para chegar onde chegou. Mas o quê? quais? quando? onde?
Quererá o Sr. Egídio, a bem da verdade e do bom povo, informar-nos, se é que sabe de alguma coisa?
É que não basta lançar umas atoardas ao acaso, a ver se pega, a ver se mete medo aos incautos... ou a ver se espanta o seu próprio medo...

Anónimo disse...

Espera aí, ó Egidio, a ver se percebi bem:
Se é verdade que o Carvalheira, ao tempo Presidente do PS da Mealhada, só mudou para o PSD, porque era o PSD quem estava no governo, não seria de esperar, pela mesma lógica, que, actualmente, estando o PS no governo, se viesse a candidatar pelo PS?
Ou que, pelo menos, se abstivesse de concorrer pelo PSD, visto que, interesseiro como dizes que ele é, só lhe interessaria a política quando a maré lhe é favorável?
Pergunta simples, que, presumo, não terá uma resposta simples...

Anónimo disse...

É muito desagradável o contacto com pessoas que apenas visam seus próprios interesses e seu próprio bem-estar, como é o caso do César Borges Carvalheira. Infelizmente, o nosso mundo anda cheio de gente assim e, saber colocá-las à distância, talvez seja a melhor maneira de agir.

Muitas vezes são pessoas que se vestem de uma capa de simpatia, nunca discutem ( O Carvalheira não!), nunca criam casos ( ele cria demasiados); pelo contrário, quando se aproximam - geralmente porque precisam de alguma coisa - fazem-no sempre da maneira mais gentil possíve ( ele não, é um brutamontes). No momento seguinte, quando já não precisam mais de nenhum favor ou ajuda imediatos, desaparecem num passe de mágica.Foi o que aconteceu durante anos.

Torna-se evidente a cara-de-pau e a falta de cerimónia com que aparecem e se somem mais tarde. Talvez, dentro de si, elas nem sempre percebam que seu comportamento acaba sendo notado e às vezes até, ridicularizado pelos outros. A uma certa altura ninguém mais se empenha em atender às suas solicitações, pelo contrário, forçam-se até em não atender, justamente pela mágoa que isso vai gerando. Além disso, torna-se impossível formar laços duradouros, amizades sólidas e afecto verdadeiro. Essas pessoas acabam por se sentir muito sozinhas, pois todos terminam por se afastar e evitam-lhes serem gentis, com receio de serem explorados e sugados, sem contar a mágoa de só serem lembrados nos momentos de conveniência do outro. Essa desconsideração pela pessoa do outro e pelos sentimentos destes, fazem crer que essa pessoa dá a si mesma uma dimensão de importância muito maior do que a percepção da importância do outro.

Na verdade, não existem pessoas mais ou menos importantes que as outras. Todos os seres humanos são dignos da mesma importância e da mesma consideração por parte dos demais. Além disso, se nos dispusermos a pesquisar mais profundamente, poderemos encontrar a outra face da mesma moeda: a percepção inconsciente de uma profunda falta de importância pessoal. Sentindo-se assim sem importância nenhuma, a pessoa se fixa no extremo oposto e adopta a atitude e a sensação de possuir uma importância maior que as outras pessoas. De qualquer forma, fica claro que essas pessoas precisam de ajuda sim; não de favores, mas de uma ajuda a nível emocional, a fim de resolver os conflitos interiores que as levam a se portarem de forma tão prejudicial a elas mesmas.

Ajudem o César Borges Carvalheira e, já agora, o que levanta o braço por mero acaso, ou seja o Pampilhosa a sorrir - Mano Soares.

Anónimo disse...

Olá!
Temos um psicanalista na Mealhada!
Com quem é que terá ele próprio feito psicanálise?
Com ele mesmo, sem dúvida. Porque como sabe tanto e sabe tudo de toda a gente, não precisou de fazer ele próprio a sua psicanálise.
Aprendamos então, com ele, já que debita tanta sabedoria.

Anónimo disse...

Ora até que enfim alguem fez o retrato de CESAR CARVALHEIRA tal co é IGUISTA/EGOCENTRICO é exactamente isso trata-se de um fulano que poderia ter ido longe caso conhece-se a defeniçao de AMIGO e FIEL a principios..Mas nnao conhece..é bicho que nao conhece o DONO. Parabens gente da Mealhada que foi alertado a tempo de evitar o oportunismo e ambiçao de tal candidatura, era bom que a V/atitude fize-se história e outras cidades deste pobre pais via-se LIVRE de VIGARISTAS "DITOS" Democratas que colocaram o n/ pais na situaçao em que está... A merce de Vigaristas .BEM HAJAM PESSOAL DA MEALHADA, talvez assim sobre alguma coisa para os nossos netos e nao venham a sentir a necessidade de ser Espanhois.